2009: Ficamos entre os 100 do Top Blog

sexta-feira, 8 de maio de 2009

A cobrança do dia-a-dia


Meu querido diário, já reparou como recebemos cobranças?
- Cobranças de cartão de crédito (a recordista)
- Cobrança bancária, também chamada de "boleto"
- Cobrança de chefes
- Cobrança da amigas (geralmente relacionadas ao tamanho de sua saia)
- Cobrança de marido, namorado, etc
- Cobrança de filhos (esses são 24 horas)

Sem dizer, a auto-cobrança. Será que eu deveria mesmo ter comido aquela lasanha? Ter comprado aquela sombra para olhos? Que eu deveria ter feito isso? Ter dito aquilo? Ter sonhado aquilo? Ter desejado aquilo outro?
Quando nascemos não vêem a hora para que falemos "dadá", "mamã" e tiram palavras de nossa boca para depois termos termos que tomar cuidado com nossas palavras. Quando somos adolescentes nos cobram equações na escola e aprovações no vestibular da FUVEST. Se nos vêem conversando com um amiguinho, já logo dizem "- Tá namorando? tá passando o tempo? ou vai casar?". Depois, quando alguns se casam lá vem a pergunta fatídica: "- E o bebê?". E quando nos divorciamos afirmam: "Melhor você continuar sozinho, né?"
Por muito tempo nossa vida aqui na terra é dirigida e não é por entidades extra-corpóreas. Por fim, damos plena razão aos nossos credores embora eles não tenham nos financiado muito.
Em manifesto, vou deixar uma foto de perfil...

Um comentário:

bethsantana disse...

A pior cobrança é a que fazemos a nós mesmos. É como olharmos no espelho e não nos enxergarmos.

Passei para retribuir a visita e comentário. E para conhecer teu espaço também.

bjs