2009: Ficamos entre os 100 do Top Blog

sábado, 14 de novembro de 2009

O caso Geyse da Uniban

"Indecente
É você ter que ficar
Despido de cultura
Daí não tem jeito
Quando a coisa fica dura
Sem roupa, sem saúde
Sem casa, tudo é tão imoral
A barriga pelada
É que é a vergonha nacional" Trecho da letra Pelados, interpretada pelo Ultraje à rigor.
Pensava que as universidades discutiam a crise econômica internacional, a miséria do Brasil, a prostituição infantil, o turismo sexual envolvendo crianças, a violência civil que impede o direito de ir e vir, etc..
Meu carro foi roubado, de dentro da garagem e é óbvio que eu deveria ter me apertado mais e conseguido um seguro. E é assim que lidamos com o que nos dá enfaro, fingimos que nada aconteceu e agradecemos por ter um seguro...
Só podemos ir e vir em alguns locais e em alguns horários, mas nos trancamos em casa e aprendemos a conviver sem a tão sonhada liberdade, que um dia agitou a Revolução Francesa.
Nos adaptamos aos assaltos e esquecemos de nossa própria vergonha..
Roubam nossos relógios, nossos carros, nossas casas e até nossos filhos, sem contar os roubos feitos por juros e impostos e tudo o que fazemos é olhar o tamanho da saia alheia..
Somos excelentes apedrejadores dos que são considerados mais fracos do que nós..
Disfarçamos nossa própria incompetência apedrejando mulheres.

2 comentários:

Marcelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo disse...

Oi Célia seu texto foi bom, mas não acredito que as pessoas tenham feito a muvulca que fizeram somente pelo vestido ser curto. Existem mais coisas que não foram ditas, afinal só ouviram ela mesmo... Exitem mulheres com vestidinhos mais curtos ou piores e ninguém mexe, pensam, mas não fazem nada. Mas parabéns pelo texto. Abs